Revenge 1ªTemporada

domingo, junho 26, 2016 | | |
Capítulo Um – Contou Sobre Nós?

"E quando ela precisa se proteger da realidade, ela dá um mergulho em meus devaneios" -Arabella


Anna P.O.V’s

“Alguém em casa?” Ouvi uma voz soar baixinho. Uma voz que eu poderia reconhecer mesmo se eu ficasse dez anos sem ouvi-la.
Abri a porta do meu quarto animada e desci os degraus das escadas de dois em dois. Liam esta parado na porta de entrada com uma mala ao seu lado olhando em volta com as sobrancelhas arqueadas, provavelmente percebeu a mudança na decoração da casa.
“Liam” Gritei pulando em seus braços e ele riu dando um passo para trás por causa do impacto.
“Anna” Ele falou com um tom animado tentando me imitar.
“Nossa já esta estragando o momento?!” Falei enquanto me desvencilhava de seus braços. Liam esta ficando cada vez mais musculoso com o passar das semanas.
“Desculpa, Banana” Ele falou usando o meu apelido de infância. Quem foi o idiota que resolveu criar a rima “Anna banana?”
Dei um tapa no ombro de Liam e ri “Ah, tem bolo” Lembrei e o puxei para a cozinha.
“Mamãe que fez?” Ele perguntou desconfiado e eu ri.
“Não, foi eu” Respondi sorrindo com a língua entre os dentes. Um hábito que peguei do melhor amigo do meu irmão.
“Que bom, porque ela é péssima com bolos. Uma ótima cozinheira, mas péssima com bolos” Ele falou enquanto cortava um pedaço do bolo de chocolate que esta sobre a ilha da cozinha.
Me sentei em um dos bancos altos e o encarei.
“Que foi?” Ele perguntou com a boca cheia de bolo.
“Me conta. Como foi?” Perguntei curiosa.
Amo ouvir as histórias de Liam e os meninos, eu tinha ouvido ele conta-las poucas vezes pessoalmente. Apenas quando eles fazem shows aqui em Londres, fora isso nossas conversas são via Skype ou Face Time.
Ficamos conversando por cerca de uma hora até Liam perguntar da mamãe. Demorou mais dessa vez.
“Ela esta em Milão” Respondi sem humor e ele sorriu fraco.
“Bom, pelo menos eu estou aqui agora!” Falou tentando aliviar a ausência constante de minha mãe.
“Pelo menos isso” Disse sem animo algum.
Meu celular começou a tocar. Niall.
“Você pode fala para o idiota do seu irmão atender o telefone? Acho que ele esqueceu de tirar do modo avião de novo!” Niall falou com uma ponta de humor em sua voz e eu ri.


Liam sempre esquece de tirar o celular do modo avião depois de um vôo.
“Ah, olá pra você também Horan” Falei sorrindo “Niall mandou tirar o telefone do modo avião” Direcionei a conversa para Liam e caminhei para fora da cozinha.
“Vai vim aqui pra casa?” Niall me perguntou e meu sorriso se alargou.
“Depende, você quer que eu vou? ” Provoquei.
“Claro, tem tanta coisa que a gente poderia fazer aqui” Ele rebateu e eu deixei escapar uma risadinha.
“Você é podre, Horan”
“Olha só, a suja falando do mau lavado” Ele falou soltando uma gargalhada do outro lado do telefone “Agora sério, os meninos vão vim para cá. Vamos assistir filme” Falou e eu ri.
“Vocês não conseguem mesmo ficar longe um do outro” Brinquei.
“O que? Eu nasci grudado nesses caras! É destino” Completou e rimos juntos.
“Vou fala com o Liam e já vamos descer ai” Falei e nos despedimos.
“O Niall falou” Falei entrando na cozinha, mas fui interrompida.
“Que é pra gente ir pra casa dele vê filme? É eu sei, Louis acabou de me ligar. Ele já ta lá” Liam informou e eu sorri.
“Vou me trocar então” Avisei e corri para o meu quarto.
Fechei a porta do quarto e do banheiro que da entrada para o meu quarto e para o do meu irmão já que não posso mais me dar ao luxo de ficar me trocando com a porta aberta. Acho que minha mãe pensou que seria uma boa ideia fazer um banheiro entre os dois quartos e nos obrigar a dividir.
Entrei no closet e peguei um short jeans, regata branca e um tênis da adidas que comprei faz uma semana. Consegui me trocar em tempo recorde então fiz um coque bagunçado em meu cabelo e passei uma linha bem fina rente aos cílios de delineador.
Desci as escadas e encontrei Liam ainda sentado na cadeira da cozinha comendo o bolo.
“Nossa, se continuar assim daqui a pouco não passa na porta” Brinquei e ele me mostrou o dedo do meio. Liam sempre odiou que eu o chamasse de gordo, ele demorou pra admitir isso.
Quando Liam finalmente parou de comer, saímos de casa. A casa de Niall fica no mesmo condomínio que a nossa, assim como a dos outros meninos. Caminhamos cerca de dois minutos até dar a volta na pequena rua e encontrar a casa de Niall.
Niall esta parado na porta de entrada conversando com Louis, provavelmente esperando todo mundo chegar.
“Niall” falei chamando sua atenção e corri até ele o abraçando logo em seguida.
“Anna, que saudade” Ele falou me apertando em seus braços e pude sentir o seu perfume.
“Nossa também quero um abraço assim” Louis falou fazendo beicinho e eu ri o abraçando.
“Não sinta ciúmes, Boo” Falei usando seu apelido “Você sabe que tem um lugarzinho no meu coração” Completei a frase quando ele me soltou do abraço.
“Como é falsa” Uma terceira voz soou atrás de mim e eu me virei para encarar Harry.
“Menos inveja por favor, Styles” Falei e ele riu me abraçando.
“Cadê o Zayn?” Liam perguntou quando Harry abriu a boca pra me responder.
“Já cheguei” A voz do Zayn soou grossa e mal-educada.
“Que bom humor” Murmurei para o Niall e rimos juntos.
Zayn revirou os olhos ao nos ver rindo. Será que ele sabia que a piada era ele?
“Oi, Anna” Zayn me cumprimentou como quem cumprimenta apenas por educação.
Eu não sei bem o que aconteceu com a gente. Lembro que quando éramos pequenos ele ia lá em casa para brincar com Liam, morávamos em uma pequena casa no subúrbio de Londres e nossa mãe não costumava nos deixar sair de casa a não ser que fosse para estudos. Eu como sempre, me enfiava no meio deles, eu não fazia amizade muito fácil já que todas as meninas saíam para brincar na rua e eu não. Minha mãe mesmo sem ser rica já tinha frescura de rica.
Lembro de uma vez que Liam arrancou a cabeça da minha Barbie nova e escondeu o corpo, e bom, eu chorei. Ele não ligava, fazia aquilo direto pra implica comigo, até porque sou mais nova que ele. Dois minutos depois Zayn me entregou a boneca com a cabeça no lugar.
Depois do X Factor ele ficou todo estranho, ficou grosso. Tudo só piorou quando começaram a fazer turnê, cheguei a acompanhar uma turnê inteira e fui ignorada a turnê toda pelo Zayn.
“E aí vamos ficar aqui fora até quando?” Zayn perguntou e passou no meio de mim e do Niall antes de ouvir uma resposta.
Entramos na casa de Niall e logo estávamos todos mutuados um em cima do outro dividindo o sofá, e só pra ajudar acabei ficando no meio de Niall e Zayn.
“O que vamos assistir?” Niall perguntou enquanto vasculhava a lista de filmes no Netflix.
“A Morte do Demônio” Louis gritou e todos concordaram.
“Anna não gosta de filme de terror” Niall lembrou e eu sorri para ele.
“Não mesmo” Concordei e tomei o controle de sua mão parando em cima de um filme de romance “Esse sim é um ótimo filme” Comentei.
“Orgulho e Preconceito não é filme!” Questionou Liam e os meninos concordaram.
“A Morte do Demônio também não” Retruquei e Niall tentou pegar o controle de minha mão.
Logo estávamos em uma pequena lutinha para vê quem ficaria com o controle e escolheria o filme. Quando caí em cima de Zayn ele reclamou e nos encarou com um olhar tão feio que se seus olhos fossem uma arma ele teria me matado com nove tiros naquele momento.
“Oh casal, da pra parar de graça e escolher um filme logo!” Harry falou e eu entendi tudo. Ele contou.
Arranquei o controle da mão de Niall e o entreguei a Louis, falei que ia ao banheiro e me levantei. No caminho para o banheiro do andar de cima escrevi uma mensagem para Niall e pedi pra ele me encontrar em seu quarto.
“Que foi?” Ele perguntou entrando no quarto.
“Fecha a porta” Falei rude e ele arqueou as sobrancelhas sem entender. Mas obedeceu.
“O que eu perdi?” Perguntou e eu revirei os olhos.
“Não se faça de desentendido” Falei e ele balançou a cabeça negativamente e extremamente confuso “Você contou para eles sobre a gente? ” Perguntei por fim.
“Que? Não, por que? ” Ele respondeu e me parece sincero.
“Nada, só parecia que tinha contado” Expliquei me sentindo um pouco culpada.
“Mais não contei” Ele falou chegando perto e me beijou. Um beijo profundo me mostrando que não havia contado aos amigos o que aprontávamos juntos. E por um momento senti que poderia me esquecer de tudo.
“Que bom” Sorri e o beijei de volta.



Próximo Capítulo>>>>>

Um comentário:

onselectstart='return false'