Will Be That One Day You Will Love Me? 1ª Temporada/Capitulo 8 - Pensei Que Você Me Amava

sexta-feira, maio 29, 2015 | | |

Pegou sua mochila, se despediu de Niall, o deixando sozinho em sua casa... Péssima ideia.

Niall fechou a porta. Respirou fundo e ficou observando o local por um tempo, vulgo estava impecavelmente arrumado. O que tinha até o deixado meio surpreso, pois a casa era do Harry, cujo um dos garotos mais desorganizados que Niall já conheceu nesse longo de vida. Tirou as calças e a camiseta, ficando apenas de boxe branca. Isso pode até ter parecido estranho, porém era uma das maiores manias que Niall tinha desde criança.


Andou até a cozinha e parou em frente á geladeira. Abriu e lembrou-se que não tinha quase nada de bom para comer. Ia em direção aos armários mas lembrou-se novamente que não tinha comida.


- Esse Harry compra merda nenhuma pra comer, deve se alimentar do vento, só pode - Pensou


Olhou no balcão branco que fica no meio da cozinha e viu a carteira de couro preta do Harry. Pegou a mesma e olhou o que tinha dentro. 150 dólares, perfeito. Olhou se tinha mais alguma coisa, mas só havia algumas moedas. Andou em direção á porta, abriu e mesma e saiu. Tinha muita gente na rua, e todos começaram a olhar para Niall. Qual seria o problema? Niall olhou para as pessoas e se olhou. Tinha esquecido de colocar a roupa.


Correu até a porta, destrancou a mesma e entrou. Até mesmo pra Niall, que é uma das pessoas que menos sente vergonha de nada, ficou totalmente vermelho do acontecimento de alguns segundos atras. Pegou sua roupa, a colocou novamente e pegou um óculos escuros do Harry que estava largado em cima do sofá de camurça azul. Saiu e olhou em volta pre ver se ainda tinha alguém que havia presenciado aquele acontecimento na rua. Ninguém.



...............

Zayn, Liam e Harry estavam correndo numa velocidade tão rápida que dava apenas pra ver o vulto dos três ao correr. Chegaram na escola e a professora estava encostada no grande portão de ferro desgastado os encarando enquanto andavam rapidamente em direção á quadra.


- Onde está o Louis? - Ela perguntou

- Ele não chegou? - Harry a encarou
- Revirou os olhos - Se ele tivesse chegado você acha que eu estaria perguntando?
- Tá nervosinha hein? - Zayn riu



A professora apontou em direção á quadra, indicando que os três fossem andando até para a mesma.


- Nojenta - Zayn fez uma careta para ela




Os meninos começaram a rir, mas a professora mandou eles entrarem quadra adentro. Porém alguém os fizeram parar os passos. Pensaram que era Louis, mas era apenas Todd, atrasado como sempre.


- Você viu o Louis? - A professora perguntou
- Não, não era pra ele já ter chegado? - Todd respondeu com outra pergunta
- Harry, você tem o contato do Louis? - Ela encarou Harry
- Tenho, mas to sem crédito - Riu
- Então manda uma mensagem nesse bagulho aí, passa o app, limpa o app, sei lá - Bufou
- Whatsapp - Liam a corrigiu e ela o olhou com cara feia

Harry conectou o WiFi da escola e chamou Louis. O sinal da internet estava péssimo, nem dava pra receber mensagem direito. Ou seja, se Louis tivesse respondido a mensagem demoraria anos pra chegar.


...............

Louis olhava Seu Nome, estava na cara que ela ficou preocupada de uma hora para a outra. Louis sorriu pra ela e ela retribuiu o sorriso, mesmo tensa. Uns segundos depois chegou uma mensagem, era do Harry:


"Aonde você está? O treino de basquete tá quase começando. Todo mundo veio, menos o capitão do time, ou seja: VOCÊ!"
- O que foi? - Seu Nome perguntou
- O treino de basquete já tá começando, e eu sou o único que ainda não chegou - Bufou
- Inventa alguma coisa, tipo - Seu Nome pensou
- Tipo o que?
- Já sei! - Seu Nome sussurrou

O celular de Louis que estava em suas pesadas porém macias foi tomado por Seu Nome. Louis a encarou ela digitar no aparelho, escondido da médica, que estava ao lado dos dois pegando a ficha de Seu Nome com a atendente do hospital que estava atrás do balção de vidro preto.

- O que você está fazendo? - Ele perguntou
- Se o treino já está quase começando, e a professora está lá - O olhou - Que tal se ela fosse minha mãe por alguns minutos?
- Tem horas que você me humilha com essas ideias de gênio cara - Riu

Seu Nome mandou uma mensagem para Harry se passando por Louis. Estava escrito na mesma:


"Harry, fui preso por uma médica, porque estava tentando subornar um doutor para liberar Seu Nome. Estamos indo em direção á delegacia. Mande a professora aqui pra fingir ser mãe da Seu Nome. Só assim iremos ser liberados. P.S. Anda logo que a gente tá com presa caramba" 
- Prontinho - Suspirou vitoriosa - Agora é só esperar ela chegar
- Tem certeza que vai dar certo? - Ele perguntou, preocupado
- Bem, vai sair melhor que o seu, que... - Suspirou - Nem preciso comentar
- É eu sei, meteu a gente nessa confusão - A olhou - Mas se não fosse essa megera a gente já tava de boa longe daqui

...............

Alice andava de um lado para o outro dentro de sua casa preocupada junto ás meninas. Elas estavam sentindo que tinha acontecido alguma coisa. Mas o que será que iria acontecer com Seu Nome e Louis naquele hospital além do que elas teriam imaginado? A preocupação tomava conta do corpo das quatro. Seu Nome já teria dado notícias, mesmo se ainda estivesse lá.

Skyler pegou seu celular de sua bolsa de couro vermelha que estava jogada em uma canto do sofá e tentou ligar para Seu Nome. O celular estava desligado e a ligação caiu para a caixa postal.

- Deve ter acabado a bateria - Angel supôs
- Talvez, mas pode ter acontecido outras coisas - Gabriela acrescentou - Tipo... O celular dela pode ter caído no chão e estragado, ou o Louis ou ela devem ter deixado cair alguma coisa nele e ele pifou, sei lá, pode acontecer tantas coisas...
- Vamos lá pro hospital - Alice saiu andando

As meninas acharam loucura no inicio, mas toparam a ideia. É claro que se preocupar não era muito preciso, mas elas tiveram uma sensação ruim. Elas estavam certas, mas não faziam a menor ideia que Seu Nome e Louis estariam indo em direção á delegacia por causa de uma ideia de doido que ele de subornar o médico. Elas entraram no carro preto de Skyler e ela começou a dirigir.


...............

A fofoca da médica com a balconista parecia estar boa. Elas ficaram gargalhando de dez em dez segundos. Deviam estar fuxicando sobre a roupa que uma das enfermeiras estava usando hoje, no qual era impossível não notar. Ou deviam estar falando no novo médico "gatão" que tinha entrado lá hoje, por mais que nenhuma delas poderiam ter alguma chance com ele, já que ele era casado.

- O que você tá pensando? - Louis perguntou quando viu Seu Nome com uma cara pensativa
- Suspirou - Lembrando de umas coisas ruins que aconteceram quando eu ainda morava em Londres
- O que era? - Perguntou curioso
- Era quando eu namorava um ex amigo de escola meu... - Olhou pro nada - Você não iria querer saber...
- O que ele fez? - A interrogou
- Bem...


FlashBack O.N.

A chuva estava muito forte. Os pingos d'água caiam em uma força que dava até pra machucar. Isso seria possível? Seu nome se perguntou, mas nem ligava pra chuva, só queria sua casa. Estava tudo bem, até que ela passou na porta de uma pizzaria, onde estava sua amiga Molly, e... Seu namorado David aos beijos. Aquilo doeu mais que uma facada no peito. Lágrimas escorreram em seu rosto. Como eles poderiam ter feito isso?

Seu Nome andou em direção á porta da pizzaria. Entrou na mesma e ficou encarando os dois. Ela podia estar sentindo qualquer coisa. Raiva, ódio, decepção, tristeza, dor. Mas ela só sentiu uma coisa: Nojo. Nojo de ver eles juntos, nojo de ver que as pessoas que ela mais confiava a apunhalou pelas costas.

- Bem... - Suspirou - Sabe o que eu penso sobre isso?
- Seu Nome? - David ficou surpreso - O que você tá fazendo aqui?
- Cala a boca, sua voz tá começando a me dar nojo - O encarou
- Não é nada que você tá pensando amiga - Deu um sorriso falso
- Então o que é? - Ela segurou o choro
- Os dois suspiraram - Acabou Molly, não dá mais
- O que não dá mais? - Ela já estava começando a chorar
- A encarou - Eu estou namorando com a Molly
- Como assim namorando? David, eu pensei que você que você me amava! - Lágrimas caiam em uma frequência incrivelmente rápida no rosto de Seu Nome
- Amor? Você foi só uma curtição, foi só um passatempo pra quem não tinha nada pra fazer - Começou a rir

A raiva tomou conta do corpo de Seu Nome, e por um momento esse sentimento a deixou cega, ela não viu nada, nem sentiu. Só viu a hora que ela deu um tapa na cara de David.



- Seu Nome, você tá doida? - Molly a encarou
- Se aproximou - Doida? Doida?! Você ainda não viu nada - Deu um tapa em Molly




FlashBack O.F.F

Louis olhou Seu Nome. Não falou nada, apenas sorriu e pegou suas mãos acariciando a mesma. Ela deixou a cabeça em seu peito e sorriu de volta.

- Você não merecia ele - Louis falou
- É... As vezes eu acho que só faço burrada nessa vida - Suspirou



- Não se julgue por um cara que não soube te amar - Sorriu - Você é especial
- Obrigada - Olhou pro lado - Hey, Louis...
- Sim? - A olhou
- Ela tá distraída, você acha que dá pra escapar de fininho? - Sorriu
- Quer tentar? - Perguntou

Seu Nome não respondeu sua pergunta, apenas olhou para a médica e começou a andar agachada rapidamente. A ideia era meio louca, mas deu certo.

- Vem! - O chamou

Louis não ligou pra médica ou a balconista, saiu correndo e chegou até a porta. Eles olharam para as duas e saíram.

- Deu certo - Louis começou a rir
- Vamos? - Seu Nome disse
- Vamos logo, antes que ela perceba que a gente foi embora sem ela ver - Eles começaram a correr



HEEEEEEY MINHAS CHOCOLATES -q
Tudo bem? O que acharam do capitulo de hoje? Eu achei que o David foi meio cruel com a Seu Nome, tadinha. E o Niall saindo de cueca na rua? hahaha
Bem, comentem o que acharam e mais tarde eu posto o outro capitulo da maratona, okays?

Gabs   

4 comentários:

  1. Eu teria dado bem mais q um tapa nesses dois. Eu ri de imaginar a cena do Niall saindo de cueca hueheue,continue está ótimo.

    ResponderExcluir
  2. Continue!!!!! pfta.

    ResponderExcluir
  3. Continua logo please. ~Suh~

    ResponderExcluir

onselectstart='return false'